terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Você sabe o que é "Blues Puerperal"?

Oi mamãezinhas, escrevo hoje sobre algo que passei após o parto da Joanna o “Blues Puerperal”, alias só descobri o que era depois que tive e que não é a mesma coisa que depressão pós parto.
Após o nascimento do Joanna entrei em uma tristeza sem fim, chorava por tudo e por nada, não tinha vontade de fazer nada e nem de comer, porém minha vontade de cuidar e ficar com a Joanna era muito grande e não tinha nenhum pensamento suicida, essa é a grande diferença entre depressão pós parto e Blues Puerperal.
Me sentia desanimada, um lixo, sentia muitas dores dos pontos que para ajudar infeccionaram e alguns abriram, também ficava muito cansada sem animo para fazer nada, a única coisa que me fazia levantar da cama e tentar continuar o meu ritmo de vida de antes era a Joanna, e quando me via desse jeito eu chorava por que aquilo não era eu, e não tinha forças pra lutar contra aquilo, era horrível, foi a pior sensação da minha vida, a sensação de não ter controle sobre você mesma!
Fiquei muito assustada com aquele sentimento de melancolia constante, meu marido ficou o tempo todo preocupado comigo e me ajudou bastante nesse momento, também agradeço muito a minha sogra Adriana que nessa fase difícil cuidou de mim e da Joanna, minha mãezinha e minha irmã que também me ajudaram muito. Agradeço a todos eles!
E sem saber direito o que estava acontecendo comigo procurei na internet alguma informação, primeiro por depressão mas vi q não tinha certos sintomas como aqueles que descrevi no começo, então achei o “Blue Puerperal” e se encaixava direitinho com o que estava acontecendo comigo e descobri que isso acontece por causa das mudanças hormonais que ocorrem depois do parto, o estado físico e emocional que a mulher se encontra após o parto que é chamado de anticlímax, que 60 a 80% das mulheres passam por isso.
Que tudo isso é normal, não sendo necessário procurar tratamento medico e que o apoio de familiares, amigos, e bastante descanso e com a paciência de todos, que isso já é o bastante para ajudar a mamãezinha passar por essa fase difícil e que em 3 ou 4 semanas a sensação ruim vai embora.

E o apoio do marido é fundamental para ajudar nesse momento, conversando, ouvindo, mostrando que é natural se sentir sobrecarregada, exausta e insegura com algo que é totalmente novo, deixando-a chorar o quanto quiser, deixando-a descansar assumindo os deveres de casa e limitando as visitas e paciência e o segredo para ajudar a nova mamãe passar por essa fase dificil!


Deixo aqui um super, mega Obrigada para todos aqueles que me ajudaram de perto e de longe!

13 comentários:

  1. Nossa amiga nunca tinha ouvido falar, ainda bem que ja passou, deve ter sido ruim..
    bjos

    ResponderExcluir
  2. Passaste por isto com "louvor" e o que fizemos p ti e p Joaninha foi de coração aberto! Amamos muito voces!!

    ResponderExcluir
  3. primeiramente quero dizer q sua filha é linda!parabens!!!!!!!!!

    nunca tinha ouvido falar de Blues Puerperal, ainda bem q ja passou deve ter sido uma barra, ainda bem q vc teve pessoas especiais q te ajudaram

    bjosss

    ResponderExcluir
  4. Olá mamãe. Quer ganhar a arte de um convite-gibi ou lembrancinha personalizada, para a festinha da sua filha ?
    Confira a promoção que está sendo realizada no nosso blog.

    Obrigada.

    ResponderExcluir
  5. Oi Eu sou a Flávia (flagodoi@yahoo.com.br) estou passando por isso, e espero que passe o mais rápido possível!!!! Não vejo a hora de me sentir feliz de novo de me sentir segura e confortável na minha casa. Não é justo receber um presente tão lindo e se sentir assim, triste. Que Deus me ajude e ajude a todas as mamães que tiverem que passar por isso!!!!

    ResponderExcluir
  6. Olá... minha bebê nasceu há 9 dias e estou passando por essa fase tbm... não conhecia o blues puerperal e, assim como vc, procurei informações na internet sobre os sintomas que eu tenho... minha mãe está preocupada com isso... ainda não falei com meu marido sobre o q estou sentindo... isso demora a passar? pq me sinto tão frustrada com td isso... não sei o q fazer... =(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana vc tem q ser forte e pedir ajuda as pessoas q vc ama pois vai ser um período muito difícil o qual vc vai precisar de muito amor,carinho, compreensão e lhe aconselho a contar a seu marido mostre pra ele minha historia e explique o q está acontecendo com vc pois vc vai precisar muito do apoio dele!
      Isso vai passar com o tempo, a minha demorou um mês e meio mais ou menos, foi muito difícil, mas consegui vencer e vc tb pode!!!!Foque sua vida em um sentimento "o amor" isso iria te ajudar muito. Espero q tenha lhe ajudado.
      Boa sorte e lhe desejo tudo d bom!
      Fique com Deus e bjus.

      Excluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Oi meu nome e tatiana tenho 26 anos e 13 dias que tive meu filho, estou com todos esses sintomas, nao tenho vontade de fazer nada, apenas de ficar na cama, amo meu filho mais nao to conseguindo cuidar dele como deveria, o bom, e que estou tendo o apoio da minha familia, nao vejo a hora dessa fase passar e um tormento e nao.sei controlar...Obrigada por vcs terem postado sobre o blue puerperal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada amiga, espero q tenha te ajudado! Seja forte, pois essa fase vai passar ! Fique com Deus

      Excluir
  9. Já tive blues puerperal antes, qdo meu filho nasceu. Foi horrível. Com o nascimento das minhas gêmeas estou tendo tb, com uma intensidade menor, mas tb insuportável. Desencadeou depois da morte do meu tio, tive uma melhora de dias e voltou. Tem 2 ou 3 semanas q estou assim, mas sei q vai passar. Foi muito bom ler o q vc escreveu, dá uma esperança q este momento ruim vai passar. Um bjão para vcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica tranquila amiga, vai passar ! Tenha paciência, força e se apague ao amor que vc recebe das pessoas que te amam, isso vai te ajudar a superar esse momento difícil ! Eu consegui e vc tb vai conseguir S2

      Excluir
  10. Estou tomando Calman, o médico passou. Acho q ajuda um pouco.

    ResponderExcluir